Impactos da pandemia sobre as mães

Cá entre nós, não precisamos ler nas manchetes dos sites de notícias quais são os impactos da pandemia na vida das mães e das mulheres em geral, pois estamos todas sentindo na pele! No entanto, alguns dados revelados nessas manchetes nos mostram que não estamos sozinhas e ao mesmo tempo gera uma inquietação:

“7 milhões de mulheres abandonaram o mercado de trabalho na última quinzena de março, quando começou a quarentena.” – O Globo (21/06)

Em Abril, Elizabeth Hannon, chefe de redação adjunta do British Journal for the Philosophy of Science, denunciou no Twitter a quantidade “insignificante de trabalhos recebidos para ser publicados por mulheres no mês anterior”, afirmando que “nunca havia visto isso” – UOL (20/06)

Enquanto mulheres realizam 21,7 horas semanais de trabalho não remunerado, os homens desempenham apenas 11 horas na semana​ (IBGE). – G1 (19/04)

A realidade das mulheres, a jornada dupla, o esforço para se manter economicamente ativa após a maternidade, tudo se tornou ainda mais difícil com a pandemia da Covid 19. Poderia continuar esse artigo mostrando dados sobre como e porque as mulheres são mais afetadas nesse isolamento social, mas existe um fator, o mais forte e mais decisivo, que não pode ser mudado e por isso somos tão afetadas: nos sentimos responsáveis pelo bem estar dos nossos filhos. São a nossa prioridade!

E por esse motivo fica difícil voltar a trabalhar presencialmente, pois as crianças estão em casa, a escola ainda não voltou. Fica difícil trabalhar em Home Office quando o filho ainda é pequeno e requer sua atenção quando não há alguém pra te ajudar. Fica difícil até mesmo quando os filhos são maiores, pois precisam acompanhar as aulas online e não conseguem sozinhos. Em muitos casos, soma-se ainda, o cuidado com os idosos da família. A conta não fecha. As 24 horas do dia não são suficientes para tantos afazeres!

Estamos diante de um problema real, que afeta a todas as mulheres, especialmente as mães e que faz com que esses números nas manchetes continuem subindo! Vamos continuar abrindo mão de nossos trabalhos e empreendimentos? Nossas prioridades não vão mudar… mas o que pode ser feito? Existem soluções ou formas de aliviar essa carga?  Precisamos falar sobre isso.

A mulher já mostrou o seu valor e é fato que a presença feminina tem feito a diferença em pequenas e grandes empresas. E nesse momento tão complicado, a sobrecarga não será dividida? O que pode ser feito, não somente no âmbito familiar mas também por parte das empresas?

A UpNanny tem como missão ajudar as mães a conciliar a vida profissional com a jornada da maternidade. E este é o momento em que fica mais evidente o quanto precisam de ajuda! Tenho visto vários posts de mulheres #enlouquecendocomhomescholling e #enlouquecendocomhomeoffice. Mas fora o desabafo, o que poderia efetivamente te ajudar nesse momento? Conta pra gente!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: